Fumaça preta

Fumaca Preta por Caroline Bittencourt 007Parece o início de uma dessas anedotas que brincam com as nacionalidades. Alex Figueiras, metade madeirense, metade venezuelano, descobriu o Tropicalismo em Amesterdão. Conheceu dois ingleses, um brasileiro emigrado em Nova Iorque e uma paulista e juntaram-se. O mundo é bem melhor com a mestiçagem e união de forças.

No marco do Curto-circuito Film Festival e do Wosinc atuam os Fumaça Preta no dia 8 deste mês na Zona C. Habemus concerto, habemus Fumaça Preta. Preparem-se para coisa boa, meus e minhas.

Os Fumaça Preta são reverberação dub e colorido psicadélico cuidadosamente criado em estúdio, são balanço funk, noite tropical e fuzz rock’n’roll. Como pode ser que fazendo música que respira tropicália eles possam mesmo ser uma revelação? porque eles fazem som de século XXI, são sempre uma reinvenção e ecoa um ar fresco.

Anúncios

Recreios, músicas emergentes além da raia

recreios_logo-300x75Até que enfim! num dia ensolarado como o de hoje tenho muita emoção ao dar este género de notícias.

Qualquer pessoa que fosse à escola sabe que estar 6h fechado e sentado é muito opressivo. É por isso que o  momento do recreio é como tocar o céu, um horizonte aberto onde podemos esticar as pernas, falar em voz alta e estar pelo menos 20min sem mais responsabilidade que a de sermos felizes.

Descobri que há uma plataforma chamada Recreios fundada pelo pessoal de Desconcierto Cultural (os gestores da Romaria Pop em Compostela e tantas outras iniciativas musicais) que visa trazer bandas de música independente portuguesa. Música fora de clichés folclóricos, música nova, canções que são uma lufada de ar fresco, por outras palavras, canções que são um recreio.

Romper com estereótipos e dar a imagem de um Portugal criativo e com uma visão musical ampla era uma das minhas teimas. Muito obrigada, Recreios, obrigada mesmo.

Na página deles há uma espécie de depoimento, onde confessam que Portugal é aquele desconhecido que anda por perto e que, no fundo no fundo, desejamos conhecer mais e melhor. Mesmo a calhar com as intenções deste blogue.

Recreios tenciona ser um ciclo e o primeiro ato será musicado pelos Coelho Radioactivo e Paus. Dos segundos já falámos nalguma ocasião.

coelho-radioactivo

Coelho Radioactivo é o projeto de João Sousa. Uma proposta de folk experimental vinda de Aveiro. Desses concertos onde os músicos fazem música com bugigangas de todo o tipo.

27Paus é uma banda que eu vi ao vivo. Experimentalismo em estado puro, mas com o suficiente talento como para terem tocado com os Radiohead. Hardcore, psicodélia e ritmos tropicais podem fazer da noite compostelana um momento de relax e divagações variadas.

E agora toca falar do quando e do onde. Esta sexta-feira, às 21h na Zona C em Compostela têm um encontro com a modernidade.