Origem de termos económicos

Como começaram 2019? tiveram muitas despesas nas festas? É janeiro e este mês sempre custa levar as contas, poupar e estar de bem com a vida.

Ontem comecei um fio no Twitter que me levou a escrever este artigo. A curisidade foi a origem do termo Poupar e foi como as cerejas: nunca podes comer apenas uma. Lá vão algumas etimologias interessantes.

  • Bancarrota

Esta vem do italiano banca rotta, mesa quebrada. Os cambeadores e prestamistas da Florença deviam romper a mesa onde faziam as suas atividades comerciais quando já não eram solventes. Faziam isto para se humilhar. Banca…significava mesa!

  • Banco

Do germânico, bank. Passou ao italiano Banca, que na Idade Média significava “mesa” na zona da Florença, como disse antes.

  • Bolsa

Vem do latim Bursa, e do grego Byrsa. Significava pelelho, couro. Deste substantivo temos o adjetivo Bursátil.

  • Caixa

Do latim Capsa, era o nome dado às caixas cilíndricas onde os cidadãos de Roma guardavam os seus livros. Dessa capsa veio a nossa Caixa em geral, e também a palavra inglesa cash, que agora para os modernos quer dizer “dinheiro”.

  • Calote

É a dívida que se contraiu sem possibilidade ou intenção de pagar. A palavra tem a sua origem no francês culotte e é uma coisa curiosa. Era a peça de dominó que não pôde ser jogada.

  • Cheque

A palavra vem do inglês Check e esta vem do francês Eschec, que significava Xeque, como no xadrez quando o rei é ameaçado. Os primeiros cheques eram utilizados para prevenir as burlas (fraudes). O banco tinha a assinatura do cliente e comparava com muito detalhe, por isso hoje temos também o verbo Checar com o sentido de comparar.

  • Contabilidade

Contabilidade vem do verbo latino Computare, que significava duas coisas: contar (números) e contar (estórias). Portanto, fazer contabilidade pode ser contar a estória da nossa própria empresa em números…

  • Crédito

Vem do latim Credere, crer. Realmente é o seu particípio, Credititus, que significa “coisa confiada. No sentido original, Crédito significava ter confiança, acreditar. No sentido económico também é assim, pois não? a confiança que temos na capacidade de alguém cumprir com uma obrigação económica.

  • Crise

Vem do grego, krysis, que significa “romper, separar, decidir”. Era como o termo usado para Resiliência. Romper uma coisa para restaurá-la e torná-la mais forte. Tinha um significado positivo.

Suponho que o capitalismo usou a palavra crise para indicar falta de dinheiro e repensar soluções. São repensadas realmente? não sei…

  • Despesa

Vem do latim Dispendere, gastar, empregar, pagar. O verbo inglês to spend ou a expressão italiana Fare la spesa têm a mesma origem.

  • Dinheiro

Do latim Denarius, originalmente o nome de uma moeda feita em prata na época clássica (dinar).

  • Economia

Vem do grego Oikos, casa, e Nomos, lei, norma, administração. Isto é: ordem da casa, administração do lar…O termo foi criado já na época clássica e sim, era património de mulheres, que eram as que administravam a casa.

  • Empresa

É o particípio do verbo latino Imprehendere, de In – Prehendere, capturar, levar, agarrar. Dela temos também Empreendedor, Empreendedorismo…

  • Falência

É a situação financeira de uma empresa ou entidade que apresenta um passivo superior a um ativo. Ir à falência é a bancarrota. vem do latim Fallentia, que significa “as coisas que faltam, ou as coisas que enganam”

  • Financeiro

Vem do francês Financer, que significa emendar uma dívida. Financer vem do latim Finis, fim, de pôr fim ao calote.

  • Hipoteca

Vem do grego hypotheke, de Hypo (sob) e theke (caixa, depósito, coleção). No grego clássico também era usado como sinónimo de fundamento ou alicerce e então o significado derivou nisto que conhecemos hoje, como uma ajuda para poder ter uma casa.

  • Juros

Vem do latim Ius, Iuris: direito, justiça, lei. A mesma palavra originou Juiz, Juízo, Júri ou Usura.

Das línguas românicas só o galego-português usa.

O Cristianismo os diabolizou os lucros e cobrança de juros, ao usar o termo como sinónimo da usura, que sempre combateu. Só no séc. XVIII, quando as leis da economia começam a ser estudadas cientificamente, começar a ser utilizado Juro para designar a taxa de remuneração pelo uso do dinheiro, e Usura para o empréstimo de dinheiro a taxas superiores às legais.

  • Moeda

Esta sim é linda, porque é mitológica e eu adoro mitologia. Na época clássica a palavra romana usada para isto era Numus (disto vem Numismática).

A deusa Juno Moneta, Juno “a avisadora”, adivinhou vários perigos por que ia passar a cidade de Roma, era como uma protetora. Por assim dizer, A Fábrica Nacional de Moeda e Timbre da época estava muito perto da colina sagrada de Juno e começaram a fazer moedas no seu honor com a inscrição “ad monetam” e disto derivou o termo.

  • Negócio

No latim havia várias maneiras de negar uma com NON e outra com NE/NEC. Na idiossincrasia romana havia um tempo de Ócio e um tempo de Negócio, isto é Nec-otium, ou seja: Não-ócio. Négocio era o tempo que tinhas com ocupações.

Esta maneira de construir a palavra dá para ver que o principal era o Otium, os tempos livres e o lazer e o subordinado era o Nec-otium. Pensemos nas nossas vidas e no nosso tempo ocupado…

  • Porquinho mealheiro

Acho que toda a gente teve isto em criança. Não vou comentar a origem da palavra “porco”, mas sim a de “mealheiro”. Vem do latim Medalia, que era metade de uma moeda de cobre, coisa de pouco valor.

Qual é o motivo de ser um porco? Podem ver hipóteses neste artigo.

  • Poupar

Vem do latim Palpare, apalpar. Como, para se saber se era possível fazer um gasto, a pessoa avaliava com a mão a sua bolsa de moedas, a palavra acabou gerando “poupar” no sentido de “economizar”.

  • Prestação

É uma quantia paga periodicamente para cumprir um contrato ou extinguir uma dívida. É engraçado porque vem do latim Praestatione, que na altura significava “ação de satisfazer”.

  • Orçamento

Vem do italiano Orza, e do verbo Orzare. É um termo náutico. É cabo ligado à esquerda da vela; do sentido de “dirigir uma embarcação contra o vento” acabou surgindo também o de avaliar as despesas de uma instituição ou obra.

  • Receita

São os rendimentos de uma pessoa, Estado, empresa. Vem também do latim, do verbo Recipere, “receber”. Etimologicamente pode ser entendido como “coisas recebidas”

  • Salário

A origem deste termo é muito conhecida. Vem do latim Salarium, “pagamento, salário, estipêndio”, de sal. Originalmente era uma quantia paga aos soldados para a compra de sal, artigo que era caro na Europa daquela altura.