25 de abril também em Caldas

10881504_965672606785171_7820461643892575838_nAdoro fazer estreia de tags. Hoje escrevo uma nova: Caldas.

Nunca tinha feito um artigo sobre este município e é sempre bom alargar a família dos lugares lusopatas e mais ainda dos lugares lusopatas que não são cidades, porque isso significa que há qualquer coisa nas sensibilidades que está a mudar.

Este post é especial por vários motivos. Vejam só o cartaz da imagem. Nesta semana o Lusopatia tem dois eventos a falar dele próprio (ontem fomos à EOI de Compostela) e será uma tal Carmen Saborido que fale disso.  O nome dela nunca foi escrito junto com entidades tais como a RTP, mas pelo que me disse, vai dar o seu melhor.

No marco da programação cultural da Associação Zona Afectada com motivo do 25 de abril, daremos uma pequena palestra sobre a Revolução dos cravos e cultura portuguesa.

De aqui, muito obrigada à associação por pensar em nós para tal desafio.

O nosso pequeno colóquio serve como introdução a um ciclo de cinema que vem logo a seguir. O programa de atividades inclui noticiários, curtas e documentários de vários países lusófonos. Encerramos, obviamente, com o Grândola. Vejam:

  •       Noticiário RTP do 25 de abril de 1974
  •       Documentário da Revolução dos Cravos
  •       Tudo que movimenta, de Thamara Pereira
  •       Ana Monstro, de Francisco Miranda
  •       Assinado Inês, de Rita Fernandes
  •       Igual, de Ruben Sabrão
  •       Grândola, Vila Morena, de Zeca Afonso

Este domingo, às 19h, a gente vê-se no Hotel O Cruceiro de Caldas. Traz um amigo também!