Falso amigo: cravo

cravo-de-abril-para-o-povoAbril é o mês dos cravos. Abril é o mês da liberdade.

O cravo vermelho tornou-se o símbolo da Revolução de Abril de 1974. Na altura era a flor mais barata e popular nas ruas de Lisboa.

No dia da revolução um restaurante lisboeta celebrava o seu aniversário. O patrão tinha comprado cravos para oferecer aos empregados, mas com a ação militar, mudou de ideia, encerrou o restaurante e disse aos trabalhadores que levassem as flores com eles. A Celeste, uma das trabalhadoras, decidiu levar um molho de cravos para casa. Ao começar a descer a Avenida da Liberdade, deparou com a população a oferecer bebidas, sandes, tabaco, aos soldados que ali estavam ou passavam.
Resolveu oferecer-lhes os cravos, dizendo “desculpem, mas não tenho mais nada para vos oferecer”.
Os soldados recebiam os cravos e, não sabendo onde os colocar, decidiram enfiá-los nos canos das espingardas.

Esta revolução foi liderada por um movimento militar, o Movimento das Forças Armadas (MFA), que conseguiu depor a ditadura de Salazar. O MFA era composto na sua maior parte por capitãesque tinham participado na Guerra Colonial e que tiveram o apoio de oficiais milicianos. A “palavra passe” para iniciar esta revolução foi a canção Grândola Vila Morena, de José Afonso. Ao ouvirem a música nos rádios, os militares deviam sair à rua e assim foi.

Vejam a revolução e o Estado Novo explicado por crianças.

Há tempo que não damos dicas de DIY. Façam um cravo vermelho para colocar no dia 25 de abril, acompanhem este vídeo:

6 ideias lusópatas para este Natal

Pensaram já na prenda perfeita para qualquer lusópata neste Natal? adornaram a casa? ainda não têm nada!?
Lusopatia dá umas dicas que podem resolver a situação de nervosismo final nesta contagem decrescente.

1)A loja Imperdível da Agal. Têm muita coisa fixe, podem comprar livros, colantes, mapas, bandeiras, sacas, filmes, CD e mesmo t-shirts para fãs do Ç, NH e LH. Podem dar uma vista de olhos, porque cá há sempre boas ideias e o sistema de pagamento é seguro.

2)Se quiserem mais livros e fazer a estreia de novas tecnologias podem optar por descarregar livros em PDF na Alfarrabio. Esta é hoje a maior base de literatura em português de acesso livre.

3)Numa casa lusópata tem de haver um galo de Barcelos, pois não? Traztraz Serviços Raianos envia-os às casas, mas estes galos são muito especiais: estão em branco e nós é que devemos pintar. Os marcadores podem ir incluídos ou não. Acho muito divertido!

4)Se forem mais tradicionais podem também fazer um presépio e ainda (isto como novidade) podem rever conceitos de Geometria em casa. Procurem uma tesoura, cola e paciência!
http://hoin.blogspot.com/2009/12/presepio-para-montar.html

5)Mais ornamentos para a casa, desta vez com a técnica do origami, que é sempre melhor que cortar uma árvore e ocupa pouco espaço.

6)Isto é a cereja no bolo! Sabem que podem criar vocês próprios um pin do Bruno Aleixo? No Clube de fãs do Bruno Aleixo podem descarregar esta fotografia, imprimi-la e colocar depois um imperdível por trás. Fogo!