Falso amigo: preto

detail-preto-absolutoNão estão a ser bons tempos para os felinos, desde a morte do Cecil.

Os gatos pretos foram (e infelizmente são) alvo de muita superstição.  Estiveram muito associados à crença de que gatos pretos eram bruxas transformadas em animais. Por isso a tradição diz que cruzar com um gato preto é sinal de mau agouro, azar.

A cor preta está carregada de simbolismo. Podemos pensar nos gatos, na bandeira pirata (Jolly Roger) ou no anarquismo.

negro-gato-m-20091113No latim havia pares de palavras para as cores, porque a língua latina tinha um nome para as cores acetinadas e um nome para as cores mate. Assim, chegaram a nós dois nomes: negro (niger) e preto (pressus).

A palavra Preto tem origem no termo em latim Pressus, que remete para o ato da compressão, de apertar. Isto significa que na cor preta existem vários pigmentos estão comprimidos.

O preto é a cor mais escura do espectro, definida como “a ausência de luz”, em cores-luz, ou como “a junção de todas as cores”, em cores-pigmento. É a cor que absorve todos os raios luminosos, não refletindo nenhum e por isso aparecendo como desprovida de clareza.

As cores podem despertar diferentes sensações, o que é usado muitas vezes no âmbito da publicidade. Neste caso, quando a cor preta está associada a uma empresa ou marca, ela indica nobreza e transmite uma sensação de seriedade.índice

A cor preta também significa tristeza e reverência e por esse motivo pessoas que estão em luto muitas vezes vestem roupa preta, sendo uma cor preponderante em muitos funerais ocidentais. Nalgumas culturas orientais (xintoísmo), no entanto, entende-se que a cor do luto é o branco, por ser ela a cor dos ossos.

Agora com o artigo lido, ficam a saber que se quisermos indicar que alguma coisa fica próxima de nós, para isso vamos utilizar a palavra Perto.

Podem também consultar este artigo que fizemos com anterioridade sobre Preto/Cerca.

Deixo-vos agora com um dos meus filmes a preto e branco preferidos: Metrópolis. Espero que gostem tanto como eu gostei.

Expressões idiomáticas com as cores

Uma das leituras do meu verão é Puxar a brasa à nossa sardinha, de Andreia Vale. O livro conta a origem de muitas das expressões idiomáticas que usamos no nosso dia-a-dia, dessas coisas que são um docinho para qualquer linguista.

O mundo das cores, sempre tão simbólico, é fonte de muitas expressões. Há anos que deixei por cá artigos sobre as cores e um ou outro falso amigo que tem a ver com elas. Neste ano com os meus alunos e alunas de B2-C1 fiz um jogo de expressões idiomáticas onde arranjamos muitas informações. Agora graças ao livro sei a origem de algumas.24ed3bf2a521ec3cb286b538c2cd9a3f

Exponho aqui muitas que estudamos, vai o nosso pantone:

BRANCO:

-verso branco: livre, não rimado.

-voto em branco: boletim de voto sem qualquer preenchimento.

-noites em branco: sem dormir.

-ir ao teste em branco: ir sem ter estudado.

-deixar preto no branco: escrever ou assinar uma declaração verbal, lavrar um documento para que algo fique registado.

-bandeira branca: trégua.

-arma branca: facas, espadas e lâminas de toda espécie.

-dar carta branca: autorizar alguém a fazer tudo o que for necessário.

-magia branca: com a que se faz o bem.

-greve branca: os empregados e empregadas declaram-se em greve, mas continuam a trabalhar.

-ficar branco de medo: assustar-se, ter medo.

-vinho branco: vinho de coloração dourada e aroma frutado.

COR-DE-ROSA:

-período cor-de-rosa: período feliz.

-ver a vida cor-de-rosa: encarar a vida com otimismo ou com ingenuidade.

-páginas cor-de-rosa: notícias da vida social.

VERMELHO:

-exército vermelho: exército soviético.

-estender o tapete vermelho para alguém: receber alguém com todas as pompas e honras.

-planeta vermelho: Marte.

-telefone vermelho: comunicação entre duas autoridades.

-estar no vermelho: ter saldo devedor.

-ficar vermelho: ruborizar-se.

-levar o cartão vermelho: ser demitido, ser expulso.

-paixão vermelha: paixão exagerada, desmedida.

VERDE:

-andar ao verde: pastar.

-estão verdes!: usamos esta frase para desdenhar coisas que cobiçamos e que não podemos obter.

-cair no verde: fugir, esconder-se no mato.

-vinho verde: qualidade de vinho naturalmente efervescente feito com uvas pouco sacarinas porque foram colhidas cedo.

-verdes anos: adolescência.

-fruta verde: não está madura.

-tremer como varas verdes: estar muito nervoso, ter medo.

-recibo verde: recibo entregue pelo trabalhador independente à pessoa ou entidade para que presta serviços.

-ficar verde de inveja: estar com muita inveja.

-receber o sinal verde: receber a aprovação para fazer alguma coisa.

AMARELO:

-imprensa amarela: sensacionalista.

-sorriso amarelo: sorriso forçado, falso.

-páginas amarelas: listas telefónicas para designar anúncios classificados.

AZUL:

-sangue azul: pertence à nobreza.

-receber o bilhete azul: ser demitido.

-ser ouro sobre azul: quando uma coisa é perfeita.

-estar tudo azul: estar tudo em ordem.

-bandeira azul: designa a qualidade de uma praia.

-príncipe azul: homem perfeito.

ROXO:

-roxo por dinheiro: cobiçoso, ansioso.

-andar roxo por alguém, alguma coisa: desejar ansiosamente alguém, alguma coisa.

MARROM:

-imprensa marrom: o mesmo que imprensa amarela, imprensa sensacionalista.

NEGRO/PRETO:

-magia negra: aquela com que se faz o mal.

-ovelha negra: alguém da família que destoa do grupo pelo seu comportamento reprovável.

-câmbio/mercado negro: clandestino, paralelo.

-ouro negro: petróleo.

-lista negra: lista de nomes vetados ou boicotados.

-a coisa está preta: a situação está mesmo mal.

-humor negro: que sublinha, com crueza, amargura e por vezes desespero, a absurdidade do mundo.

Atrevam-se com este teste numa tarde de sábado! Lusopatia 2.0!

http://www.educaplay.com/es/actividades/2003655/actividad.swf?time=1438436989