Escrever: mais, mas e más

A expressão brasileira “Mas que nada” tem andado ultimamente pela minha cabeça. Antes da minha conversão à Lusopatia, procurava esta música na net e quando achava dois títulos (Mas que nada/Mais que nada) nunca sabia o motivo. Hoje pensei: “isto merece um artigo”.

Esta frase é sinónimo de “deixa pra’ lá” e entre os resultados da net aparece escrita com mais/mas porque no Brasil estas duas palavras são pronunciadas exatamente igual. Daí muitas confusões ortográficas.
Como os erros na escrita são nacionais, entre os meus alunos e alunas existem indecisões, mas doutro género. Agora vamos tentar dar uma cura para deixar os textos limpinhos.

  • MÁS: é o plural do adjetivo “má”, que é o feminino de “mau”, contrário de “bom”. “Estas laranjas são más e aquelas são ainda piores”
  • MAS: é a conjunção adversativa mais usada no português. Relaciona pensamentos contrastantes, opostos… “Queria ir à festa, mas tinha de estudar”. É sinónimo de “no entanto”, “porém”, “todavia”…
  • MAIS: é um advérbio que é o contrário de “menos”. “O concerto acabou e dissemos: “mais uma! mais uma!”

Acho que este vídeo vai explicar melhor:

Ainda com dúvidas? Façam exercícios aqui