Chega o Português Perto!

1902857_700958079967294_3485373403572724489_nUm dos nossos clássicos ataca de novo: Português Perto.
Para aquelas pessoas leigas nisto da lusopatia, vamos dizer que o Português Perto é um festival multidisciplinar de palestras, arte, música e literatura lusófona. Realiza-se em Ourense cada ano em parceria com a Universidade de Vigo, a Câmara Municipal, a Agal, a Pró-Academia…este ano imagino que depois da ILP o ambiente será mais festivo ainda.
A programação começa já, o dia 5 e começa “deitando foguetes”: Valentim Fagim, José R. Pichel e Quico Cadaval no mesmo dia. Ninguém vai ficar adormecido ou entediado. Os primeiros vão expor as ideias do livro O galego é uma oportunidade. Eu já vi esta palestra uma vez e repetiria sem pensar. Do segundo, Quico Cadaval…faz falta dizer alguma coisa? vão vê-lo, é o nosso griot nacional!
A seguir têm propostas de literatura e música: Corasons, o angolano Alberto Mvundi, Tasca e literatura…mas gostava de pôr em destaque, se me permitirem, os clássicos do cinema português do século XX. Parece que entre as escolhas está a mão das pessoas do Cineclube Padre Feijoo e deposito toda a minha confiança neles (não sei se já vos tinha dito que não tive muito boas experiências com cinema português)

Todas as atividades são de graça, exceto o visionado do filme América. Cheguem cedo, que os lugares podem acabar-se!!

Jornadas de português na Ciranda

Documento-1 (1)Queres introduzir uma linha de português no teu centro e não sabes como? queres saber como lhe está a correr a outros e outras colegas? Gostavas de introduzir algumas noções de português na disciplina que lecionas? Este é o teu curso!

O Parlamento galego aceitou a Iniciativa Lexislativa Popular (ILP) “Valetín Paz Andrade”, pela qual o português terá uma maior presença no marco educativo galego. A empresa Ciranda organiza umas “Jornadas de Português” o sábado 18 de janeiro en Santiago de Compostela sobre este tema.
A Ciranda começa o ano com uma aposta forte. O pessoal do quadro da empresa pensou que havia uma carência neste tipo de formação, porque no diálogo dia a dia com o corpo docente, vinha à tona este assunto muitas vezes. Esperemos que após receberem as informações do curso, muitos professores e professoras deem um passo à frente na introdução do português no ensino na Galiza. Vamos fazer figas!
O curso, homologado pela Xunta, está focado nos professores interesados em dar aulas de português. Explicar-se-ão tanto as vias para introduzir o idioma luso na escola como o  resultado da experiência em centros onde já é lecionado. Podem ver o programa na imagem de acima, mas para terem um bocado mais de dados, informo que estarão alguns vultos imprescindíveis, as pessoas que mais têm reflectido sobre a importância da língua portuguesa e das melhores maneiras para os alunos e alunas se achegarem a ela sem preconceitos.
 Os autores do livro “O galego é uma oportunidade” Valentim Fagim e José R. Pichel serão palestrantes nas jornadas e também Eduardo S. Maragoto, autor de “Como ser reintegracionista sen que a familia o saiba”. Eu estou com muita pica por saber o que tem para dizer o pessoal todo do programa.