Segunda edição dos cursos Falarmos

Na próxima semana, a dia 22, começa a segunda edição dos cursos da plataforma de e-learning Falarmos.

Falarmos.com é uma iniciativa da Agal que  visa melhorar a formação dos galegos e galegas na ortografia mais internacional do nosso idioma. Nesta plataforma há dois cursos: um é de galego com ortografia extensa e útil e o outro é da variante brasileira. Já temos falado nisto noutro artigo, mas hoje iniciamos um novo caminho com uma coisa diferente: uma entrevista.

Entrevistamos Carlos Campoy, um aluno da primeira edição de Falarmos Brasil, professor no IES Rosalia de Castro de Compostela.

Lusopatia: Qual foi o motivo para fazer o curso?
Carlos Campoy: Depois de acabar o curso de português na EOI tinha muito interesse em alargar os meus conhecimentos aproximando-me de outro modo de dizer o mesmo idioma como é o falar brasileiro.
L. Um curso online…estava com medo?
CC. Não. Já tinha feito outros cursos on-line.
L. Que coisa lhe surpreendeu mais?
CC. Se calhar o próxima que pode ser uma realidade tão longíqua como é a brasileira, devido às utilidades que fornece a internet, por exemplo o youtube.
L. Aconselharia este curso a um amigo?
CC. Não só o faria senão que já o fiz. Falei deste curso a todos os meus antigos companheiros da EOI.
L. Ficou satisfeito com a experiência?
CC. Muito. Aprendi com muito pouco esforço e além disso foi divertido.
L. Acha necessárias mais iniciativas deste género na Galiza?
CC. Com certeza. Seria ótimo que tivéssemos um grande leque de possibilidades para entrar e depois permanecer em contato com a língua e a cultura do Brasil.
L. Se tivesse que resumir esta experiência numa frase…qual seria?
CC. Eu já falava «brasileiro» (quer dizer, galego). Agora o falo um bocado melhor.

As incrições ainda estão abertas, vá, inscrevam-se!

Falarmos

Por vezes não temos muito tempo ou recursos para aprender coisas novas. Ao começar o ano, fazemos muitos bons propósitos: deixar de fumar, ir ao ginásio, aprender a tocar piano, aprender novas línguas… Se ainda não riscou nada desta lista, hoje damos uma chance para o fazer.

A AGAL é um mágico que tem na cartola muitas surpresas boas. Fazer coisas com poucos recursos é magia e esta associação é ciente disso. Recentemente criou a plataforma Falarmos.com, uma iniciativa que visa fortalecer o conhecimento por parte dos galegos e as galegas da língua internacionalmente conhecida como português, e nomeada comummente na Galiza simplesmente galego.
Dentro desta plataforma podem encontrar duas disciplinas disponíveis. A aprendizagem é on-line e inclui práticas escritas e dinâmicas de grupo:
Escrever com NH: para quem quiser dominar a expressão escrita da nossa língua na norma AGAL e portanto participar de uma visão internacional do galego.
-e Falarmos Brasil: este curso on-line vem a facilitar o percurso que a aluna, o aluno galego tem de percorrer para, partindo dos falares galegos, aterrar no formato brasileiro de língua. Para além do código linguístico, o curso fornecerá aspetos culturais que nos ajudem a entender melhor o Brasil e a sua cidadania.

Ambos os cursos têm preços populares e um número de vagas limitado. Não adie mais e comece a riscar objetivos!