Déa Trancoso volta, desta vez nas Crechas

dea trancoso

Não é a primeira vez que falamos nela, já a vimos o ano passado no Culturgal em Ponte Vedra, mas a cantora mineira Déa Trancoso volta aos palcos nacionais, desta vez na capitalina Casa das Crechas, o dia 27 de Setembro às 22:30.

A cantora, de faz 25 anos de carreira musical, comemora o facto no ano em que a Casa das Crechas faz também 25 anos, traz consigo a voz, a rabeca o violino e a percussão a percorrer as músicas populares de Minas Gerais.

Parte do trabalho dela está assente na tradição mineira do Terno de Catopés de Bocaiúva, grupo secular que no Brasil chegou a acompanhar a cantora em vários espectáculos. Vencedora do X Festivale – Festa da Cultura Popular do Jequitinhonha, Déa Trancoso afirmou-se no panorama musical brasileiro como uma voz dona de um timbre natural que não só surpreende pela afinação, mas principalmente pela capacidade técnica.  Bela maneira de passar a noite de quinta, vai ser de chuva, espero, venham mais Outonos como este.

Culturgal em grande

Há poucas notícias boas nos últimos tempos para contar, uma delas é que a cultura deste país não é que esteja de boa saúde, mas vai-se aguentando muito melhor do que as outras coisas todas.

Desde há uns anitos a cultura tem uma cita incontornável no Culturgal, a feira das indústrias culturais, afinal, a cultura é uma indústria que não se alimenta de petições públicas nem abaixo-assinados, mas de consumidores, que é o que faz falta. O ano passado fomos pela primeira vez ao Culturgal e ficámos muito bem impressionados, muita variedade, bastante dinamismo e boas e novas ideias. A cultura galega está longe de ser aquele grupo de velhos homens brancos de sempre e muita gente ficaria feliz de o saber, eu fiquei.

Este ano não vou faltar, e como este blogue trata a doença da lusopatia, e como já temos anunciado aqui que a nossa grande Aline Frazão vai lá estar, acrescentamos agora que não vai andar sozinha por lá, entre outros temos a cantora brasileira Déa Trancoso. Admito não conhecer a artista mas fiquei a saber que tem uma longa carreira na música popular brasileira, mineira nomeadamente, e já tem estado mais vezes na Europa, o “show” dela será o sábado às 17:30.

Também de Minas chegam os Maracutaia, banda que nasceu no 2007 e que traz letras, harmonias e ritmos verdadeiros e fortes, a reinventar a música tradicional, actuam o domingo 4, pelas 11:30, toca acordar cedo.