Adestrar ou Treinar?

O vocabulário pode ser um dos desafios quando aprendemos uma língua. Implementar novo léxico e lembrá-lo. Pôr em prática aquilo que aprendemos.

Algumas vezes, quando a aprendizagem é autodidata temos um outro entrave: vamos ao dicionário, consultamos, parece que sabemos o significado, mas…alguma coisa não bate certo. Falta-nos por saber o contexto de uso dessa palavra. E aí o corretor online não ajuda.

Hoje quero-vos falar deste par.

Adestrar é ensinar alguma coisa a um animal com determinados fins. Podemos adestrar um cavalo, por exemplo, para se tornar mais calmo, atento ao cavaleiro, etc. Podemos adestrar um cão para ele estar mais adaptado à vida doméstica, para ser cão guia…

É importante sabermos que no uso Adestrar é um verbo normalmente associado a animais.

Adestrei o meu cavalo para o concurso de hipismo.

O caráter do teu cão tem mudado muito com os adestramentos.

Etimologicamente partilha origem com Destro, aquele que escreve com a mão direita.

Treinar vem do francês traîner. Este verbo significa também ensinar ou aprender determinada ação prática, quer dizer, tornar apto a desempenhar uma atividade.

Demorei a ser fluente em italiano, tive que treinar muito.

Pode ser até preparar-se para a prática de um desporto.

Nas quintas tenho treino de futsal

Acho que durante as semanas de confinamento toda a gente viu algum desses vídeos com pequenos treinos para manter a forma física em casa, né? Deixo-vos este link

Fazemos agora a mesma indicação que com o verbo anterior. Reparem em que Treinar é usado quando falamos em pessoas.

Falso amigo: latir, latido

O cão (Canis lupus familiaris), no Brasil também chamado de cachorro, é um mamífero canídeo e talvez o mais antigo animal domesticado pelo ser humano.

latidoAo longo dos séculos, através da domesticação, o ser humano realizou uma seleção artificial dos cães pelas suas aptidões, características físicas ou tipos de comportamentos. O resultado foi uma grande diversidade de raças caninas. As designações vira-lata (no Brasil), e  rafeiro (em Portugal)  são dadas aos cães sem raça definida ou mestiços descendentes.

Cada animal comunica-se à sua maneira: o cão late, o gato mia, o pássaro pia, a vaca muge e assim por diante. Tal como ocorre com as pessoas, uns cães tendem a latir menos que outros. Cada raça de cão tem a sua frequência ‘latedora.

Educar o cão para não ser barulhento demais e não incomodar vizinhos é mais um dos aspectos da posse responsável. Treinar o cão para não latir demais sem motivo exige algum tempo, dedicação, paciência e atenção a cada caso. É por isso que eu não tenho animais de estimação: comprar a ração, passear com eles, apanhar o seu cocô…uma trabalheira para uma pessoa tão preguiçosa como eu.

Eu sou mais de gatos. De facto, gostava de ser um.

Muitas vezes, o cão late porque deseja chamar atenção para alguma mudança ou problema: ou a ração acabou, ou faz tempo que ele não passeia e brinca ou simplesmente ele sente-se sozinho. Como se diz, ele percebeu está numa situação em que levará mais vantagem latindo que ficando quieto.

Vou deixar aqui umas dicas para o cão latir menos.

Estes cães não latem nunca!

Note bem: o cão late em Portugal: ão, ão, ão. No Brasil: au, au, au.

E então? se os cães latem…o que é que faz o coração? o meu palpita, lateja forte  cada vez que este blogue recebe uma visita  🙂