Que horas ela volta?

Cineclub Cangas Xiria organiza para esta sexta-feira o visionado do filme brasileiro Que horas ela volta?

que horasQue Horas Ela Volta? é um filme brasileiro de 2015, escrito e dirigido por Anna Muylaert. Trata dos conflitos que acontecem entre uma empregada doméstica do Brasil e os seus patrões de classe média, criticando as desigualdades da sociedade brasileira. Ainda há pouco vi este vídeo do Emicida e pensei nestas coisas todas.

Val, uma mulher de Pernambuco, vai para São Paulo, deixando para trás a sua filha, Jéssica, com o avô. Em São Paulo, Val encontra um emprego como baby-sitter e depois de empregada doméstica numa casa de família de classe alta onde ela cuida do filho dos seus patrões, Fabinho.

Treze anos depois, Val é economicamente estável, mas sente culpa por ter deixado para trás Jéssica. De repente, a sua filha decide ir a São Paulo para fazer um vestibular, na mesma época que o filho do casal, e pede apoio à mãe, e esta acredita numa segunda chance para um melhor relacionamento entre as duas. Mesmo assim, a convivência é complicada, ainda mais pela personalidade da menina e a forma em como ela se comporta na casa e perante os patrões da sua mãe, porque anda pela casa como quer não quer nada e não aceita a separação de classes e posições impostas no lugar.

O filme conta com vários reconhecimentos, foi prémio no Festival de Sundance e no de Berlim.

Auditório Municipal de Cangas, dia 30, às 21h.

Anúncios

Uxu Kalhus em Cangas

cartaz vilariñoNa Galiza são celebrados durante todo o verão numerosos eventos folk organizados por associações culturais, que subsistem à crise e à falta de apoios das instituições. O Festival Folk de Vilariño é um deles. Esta é a XIV edição de um dos festivais de mais tradição na zona. A Associação Cultural o Gato leva anos a defender e organizar esta festa da música.

Este ano poderemos ver em Cangas uma banda lusa: os Uxu Kalhus. Não é a primeira vez que a banda aparece entre os nossos posts, de facto, um dos nossos primeiros escritos foi para anunciar um concerto deles em Melide. É bom voltar a vê-los pela Galiza.

Uxu Kalhus faz rock-folk. Eles misturam música tradicional galego-portuguesa (têm uma versão, por exemplo, da Saia da Carolina) com ska, jazz e rock. Cada vez que os ouvi, os meus pés mexiam sem dar por isso. Malhão, viras, corridinhos, chotiças e muito mais para a noite de amanhã, em Hio, Cangas.

Conhecem esta música? se não a conhecerem, vão a tempo de aprender a letra para amanhã.