Palavrar a língua

image

image

Amanhã começam as primeiras Jornadas Apalavrar a Língua organizadas pelo sindicato STEG no Museu do Povo Galego.

Só faço este artigo para puxar a brasa à minha sardinha, na verdade. Esta que escreve vai fazer um ateliê de lusofonia. Gostava que viessem! vai ser divertido! nunca o meu nome tinha aparecido num cartaz ao pé do do Fernando Pessoa e Rosalia de Castro. O patamar ficou bem alto…

Vêm? apalavrado? Espero-vos.

Oficina de criação literária na Ciranda

índiceA livraria Ciranda faz uma nova proposta didática esta semana. Para quem estiver interessado em melhorar a sua expressão escrita, haverá um ateliê de criação literária amanhã sábado, de 11h a 13h, com inscrição prévia.

O escritor Michel Yakini, autor de “Desencontros” (contos, 2007), “Acorde um verso” (poesia, 2012), “Crônicas de um Peladeiro” (Crônicas, 2014) e de diversas antologias, é colunista do Jornal Brasil de Fato e será o docente neste pequeno percurso pela arte de escrever. escrevendo-para-si-mesmo-i

Michel Yakini participou de atividades literárias na Argentina, México, Cuba e França, realizando palestras, recitais e apresentando sua obra em universidades, feiras, centros culturais e eventos artísticos.A partir de um breve histórico sobre a presença das matrizes africanas na cultura brasileira, trançaremos palavras e elementos naturais (água, folhas, pedras, sons, etc.), visitando a imaginação, a criatividade e a memória. A leitura de mitologias africanas (em português), poemas afro-brasileiros e expressões idiomáticas serão um convite à criação poética e a reflexão sobre o tema, em que abordaremos a presença da cosmovisão africana e sua influência cultural e linguística no Brasil.

Pelos vistos o escritor passará antes pelo mercado para comprar manjericão, hortelã, alecrim e mais coisas que habilmente misturará com palavras. Isto vai dar barraca, migas!

Quem tiver interesse em participar terá de se inscrever no mail: ciranda@ciranda.pt