Teresa Salgueiro em Ferrol

Ferrol está em festas. Amanhã na Praça de Amboage decorrerá o concerto da portuguesa Teresa Salgueiro. Se há uns dias falávamos do Rodrigo Leão, hoje toca anunciar a chegada da voz de Madredeus.

A carreira musical dela começou quase por acaso. Um dia estava a cantar numa tasca com amigos e na mesa ao lado também estava o Rodrigo Leão…e aí deu começo Madredeus, o seu projeto mais reconhecível e aquele que a colocou nos ouvidos de muitas pessoas.

A soprano de Amadora já cantou com Zeca Baleiro, Carlos Núñez, Josep Carreras, Angelo Branduardi…

Em 2007 deixa os Madredeus e começa um percurso a solo. Cria pouco tempo depois uma oficina de composições e não demora em aparecer o seu primeiro disco: O Mistério.

O seu trabalho mais recente é de 2016 e chama-se O Horizonte. É a afirmação da sua faceta de compositora e letrista.

Não percam a oportunidade de ouvir este talento ímpar tão emblemático da cultura portuguesa. Ferrol, Praça de Amboage, 22h30.

Anúncios

Moonspell em Viveiro

moonspell_by_helelbenshachar-d3emokfA produção musical portuguesa é fruto de uma cultura aberta ao mundo. Dentro da música feita em Portugal, podemos encontrar todo o tipo de géneros e estilos, entre eles também o metal.

No dia 18 de julho chegam os Moonspell ao Resurrection Fest em Viveiro.  O Resurrection leva desde 2006 e aos poucos ganhando espaço e hoje é um dos maiores festivais de hardcore/punk e metal da península.

Moonspell é na atualidade uma das bandas portuguesas de metal com maior reconhecimento internacional e isto é tanto assim que vão tocar ao lado dos Motorhead ou Korn. Eu conheci-os porque alguma vez os ouvi na Antena3 (sim, em Portugal também passam heavy nas rádios) e agora voltei a ouvi-los numa lista de Spotify que acompanho por recomendação de um amigo: Digster à portuguesa. Lá há uma mostra bastante representativa da música portuguesa moderna.

A banda vinda de Amadora tem nas suas letras referentes tão literários como José Luís Peixoto, Fernando Pessoa, Mário Cesariny. Querem coisas mais portuguesas? lá vão mais: arranjos com guitarra portuguesa ou letras dedicadas à deusa lusitana Ataegina.

Deixo-vos com Ópium, uma música inspirada em Opiário de Álvaro de Campos, heterónimo de Pessoa.

ah! e vou dar também uma dica para o outfit! se tiverem aquela t-shirt da Agal de NH-LH, levem e representem o bloco heavy-reintegrata.

fetch.php