Teuto-portugueses e teuto-portuguesas

Sabem que há uma tradição que une este blogue às viagens. Cada vez que viajo faço algum artigo sobre a Lusofonia e o país que visito. Assim dito, parece que tenho muita experiência como viajante. Não, não é que eu tenha visto muito mundo, infelizmente. O tom não quer ser pretensioso. Poucos artigos há desse género no blogue, simplesmente destaco essa tradição criada.

Grande parte do trabalho já está feito desta vez, porque um dia resolvi fazer um texto sobre palavras alemãs no português e nestes dias viajarei à Alemanha (agora é que sim). Não sabia muito bem sobre que falar-vos. Decidi informar sobre teuto-portugueses/as: pessoas portuguesas com ascendência alemã ou pessoas alemãs naturalizadas portuguesas.

Podem então consultar esta infografia e, se sentirem curiosidade por algum dos nomes, é só carregar na fotografia e acedem assim às informações.

Amanhã parto para terras alemãs. Frohe Ostern!

O contrabaixo

o contrabaixo 038A obra de Patrick Süskind chega à Galiza encenada pela companhia portuguesa Visões Úteis. Hoje na Casa das Crechas, às 21h, em Compostela poderão ver então O Contrabaixo.

Sei que estavam a pensar n‘O perfume, mas não, chega à nossa capital esta peça teatral monologada, a primeira obra do autor bávaro.

Deixo-vos aqui a sinopse que tirei da página da companhia: “Numa sala à prova de som, provavelmente o quarto onde vive, um contrabaixista de uma Orquestra Nacional decide contar como é vivida a sua solidão e confidenciar, com ironia amargurada, o seu amor não revelado por uma das sopranos da Ópera. Esta relação platónica encontra no próprio contrabaixo o seu maior obstáculo: instrumento arcaico, que melhor se ouve quanto mais nos afastarmos dele, de aparência hermafrodita, desajeitado e incómodo, o contrabaixo torna-se para este homem no maior empecilho à liberdade e ao amor.
Pelo discurso desta personagem isolada e frustrada, viajamos ainda pela História da música e dos músicos e encontramos uma crítica sagaz à sociedade contemporânea”

Afinem o seu instrumento e venham…