5 dicas para uma acentuação intuitiva

Um desses óssos de aprender a escrever foi sempre a acentuação. Este post vai para aquelas pessoas que começam a dar os primeiros passos na ortografia internacional e sentem isto como um grande desafio. Sei que não estou a dar uma fórmula mágica, mas podemos entender esta publicação como umas regras para darmos menos erros.

Parece mentira, mas não é: o português foi feito para usarmos os menos acentos possíveis, acreditem. Normalmente, acentuamos (dentro das possibilidades) os grupos de palavras minoritários dentro da língua. Isto é, existem mais palavras como fazia, comia, pedia (pensem em todos os Pretéritos Imperfeitos!), Maria, democracia do que memória, história, vitória e é por isso que o português acentua estas últimas, para poupar-nos o trabalho.

O meu Genial.ly foi feito nessa chave: não sabes o que é significa Oxítona e Proparoxítona, não percebes patavina, mas queres acentuar na mesma. Começa então com estas dicas, carrega nas setas para veres mais!

Outro dia falar-vos-ei dos tipos de acentos e para que é que serve cada um. Fiquem com isto por enquanto.

Anúncios

4 thoughts on “5 dicas para uma acentuação intuitiva

  1. Eu não concordo, Carminho. os substantivos são mais abundantes normalmente que os indefinidos, os casos com hiato são muito abundantes. E neste caso também acentuar uma palavra chã não é muito intuitiva. Eu acho que na reforma de 90 deveriam ter feito como os espanhóis, que é uma das poucas coisas que eles fizeram bem. Também os do acordo ’90 não se têm incomodado com os circumflexes e agudos desencontrados nos Pt e Pb (poderiam ter simplesmente eliminado estes casos ou colocar um grave para harmonizar a língua) mas olhe, o que não é cumprido por decreto, ainda se poderia cumprir com o uso se os utentes da fala se molharem .

    • Bom, eu coloquei os exemplos de erro mais frequentes nos meus alunos e alunas, que sempre acentuam Pretéritos Imperfeitos.
      Os dois primeiros casos são considerados “falsas esdrúxulas” em padrão português, portanto, indo à intuição podemos ir à regra de que as esdrúxulas são sempre acentuadas, porque pronunciamos ditongo, não hiato.

      • Digo-cho por estar agora transcribendo um texto na ortografia doida mirandeso-portuguesa demente para a que estou a desenvolver eu para o asturo-leonês comum, e nao che sao mais que acentinhos inúteis.

  2. Ao usar a forma portuguesa para a ortografia galega, por favor não mandem o trema embora (no Brasil, ele deu adeus—o expulsaram sem piedade, não façam ou cometam os mesmos erros), preservem-no, assim como os agudos e os circunflexos. Galiza, por favor, protegei os vossos acentos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s